glu

/ / Best Of Blues encerra com variedade de gerações e folk-rock de Chris Cornell

Foto: Katy Freitas/TDM
Katy Freitas
Redação TDM


A última noite de Best of Blues Festival aconteceu na última quinta-feira (13) na capital paulista. O WTC Golden Hall recebeu de volta a seu palco os dois representantes do blues que já haviam se apresentado nos dois primeiros dias: a jovem norte-americana Shemekia Copeland e o veterano inglês John Mayall. 

Além das duas diferentes gerações e de vertentes distintas do blues, o público recebeu a única e aguardada atração roqueira da programação: Chris Cornell.

Shemekia Copeland

Abençoada com uma voz incrível e imenso carisma, a cantora de 34 anos voltou ao palco do festival e novamente agitou os paulistas e surpreendeu os que não conheciam seu trabalho.

Com sua excelente banda, a enérgica Shemekia deu início às atividades musicais do WTC com um animado repertório de soul, funk, blues e até gospel, em dois momentos arrepiantes, em que apresentou “Somebody Else’s Jesus” e “Stand Up And Testify”, que levou o público à igreja que sua avó frequentava “28 dias por semana”.

Entre canções de seu mais recente disco, "33 1/3", Shemekia, filha de Johnny Copeland, cantor e guitarrista de blues, dedicou um blues a seu pai e, não só Shemekia exibiu perfeição em técnica vocal, como emocionou a todos ao ‘ignorar’ seu microfone e cantar à capella a lindíssima “Ghetto Child”.

John Mayall

O padrinho do blues inglês voltou ao Best Of Blues e apresentou um repertório recheado do que há de melhor e tradicional no estilo. Com a plateia lotada e uma atmosfera completamente diferente e superior à noite anterior, o bluesman subiu ao palco sozinho e apresentou um número de gaita de Sonny Boy Williamson.

O precursor do blues na Inglaterra, lembrado por sua banda formada com Eric Clapton em meados dos anos 60, o Bluesbreakers, novamente trouxe um setlist que passou por diversas fases de sua extensa carreira.

Animado, o Sr. Mayall cumprimentou os fãs e com seu jeito polido e inglês, agradeceu a presença de todos e fez o que melhor sabe fazer: cantou, tocou teclado, guitarra e sua maravilhosa gaita.

Com o som claramente melhor, John manteve a atenção dos apreciadores da história do blues com o tempero todo distinto que trouxe de terras inglesas, mas também interpretou canções do blues de Chicago. A excelente performance de sua banda também chamou atenção, especialmente durante os solos do guitarrista Rocky Athas e do baixista Greg Rzab.

Chris Cornell

Sim, sabemos que Chris Cornell não toca blues, mas faz música de qualidade e foi calorosamente recebido pela plateia do Best Of Blues, que em sua maioria estava lá justamente para vê-lo - foi o único show do cantor na capital paulista.

O vocalista subiu ao palco para encerrar o festival e se apresentou: “Aos que não me conhecem, sou Chris Cornell e estou tocando em um festival de blues!”. De camiseta branca, jeans e tênis, o músico só precisou de violão e microfone para enlouquecer a audiência.

Esta simplicidade torna tudo mais impressionante, pois Cornell realmente cativa com poucos recursos e muito talento. O show no formato voz e violão é o que ele apresenta com a turnê “Songbook”, que passou pelo País na última edição do SWU, em 2011.

Até hoje vocalista do Soundgarden, Chris Cornell foi o frontman do Audioslave e dividiu os vocais com Eddie Vedder no Temple Of Dog. No repertório desta quinta-feira (13), todas as suas bandas foram lembradas em versões folk-rock de alguns hits, como “Black Hole Sun”, “Fell On Black Days”, “Like A Stone”, “I Am The Highway” e “Hunger Strike”, que contou com um belo coro dos fãs.

A sua característica voz, potente, arranhada e de grande extensão, arrancou gritos e aplausos do público. As canções de sua carreira solo também foram apresentadas, como “Scar On The Sky”, “Can’t Change Me” e “As Hope And Promise Fade”. Chris tocou um cover de “Thank You”, do Led Zeppelin”, além da aclamada versão de “Billie Jean”, do Michael Jackson”. Ao final da apresentação, o músico convidou a plateia a se aproximar do palco e tocou “Doesn’t Remind Me” e “Imagine”, de John Lennon.


«
Próximo

Postagem mais recente

»
Anterior

Postagem mais antiga

Publicado por I. Malförea

Siga-nos nas redes sociais e plataformas de streaming:

Nenhum comentário :

Leave a Reply

CDS, MP3, MÚSICAS CIFRADAS, ZINE E TUDO MAIS NO SITE OFICIAL DA DISTINTIVO BLUE:
http://www.distintivoblue.com

ASSINE O CANAL DA DISTINTIVO BLUE NO YOUTUBE:
http://www.youtube.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO TWITTER:
http://www.twitter.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO INSTAGRAM:
http://www.instagram.com/distintivoblue

CURTA A FANPAGE DA DISTINTIVO BLUE NO FACEBOOK:
http://www.facebook.com/distintivoblueoficial

SIGA-NOS NO BANDSINTOWN E SAIBA DOS NOSSOS SHOWS COM ANTECEDÊNCIA:
http://www.bandsintown.com/DistintivoBlue

CONTRATE A DISTINTIVO BLUE:
contato@distintivoblue.com

----------

OUÇA A DISTINTIVO BLUE:

NO SPOTIFY:
https://open.spotify.com/artist/5WBBzGauVrhPvNQ201XyYx

NA ITUNES STORE:
https://itunes.apple.com/br/artist/distintivo-blue/id457511491

NA DEEZER:
http://www.deezer.com/artist/4653226

NA RDIO:
http://www.rdio.com/artist/Distintivo_Blue/

NA GOOGLE PLAY:
https://play.google.com/store/music/artist/Distintivo_Blue?id=Akbxkaxwhmjn4pnnjkuz4rdyfvq

NA ONERPM:
https://onerpm.com.br/distintivoblue

NA AMAZON:
http://www.amazon.com/s/ref=ntt_srch_drd_B00D6LVAHC?ie=UTF8&field-keywords=Distintivo%20Blue&index=digital-music&search-type=ss

Best Of Blues encerra com variedade de gerações e folk-rock de Chris Cornell

Foto: Katy Freitas/TDM
Katy Freitas
Redação TDM


A última noite de Best of Blues Festival aconteceu na última quinta-feira (13) na capital paulista. O WTC Golden Hall recebeu de volta a seu palco os dois representantes do blues que já haviam se apresentado nos dois primeiros dias: a jovem norte-americana Shemekia Copeland e o veterano inglês John Mayall. 

Além das duas diferentes gerações e de vertentes distintas do blues, o público recebeu a única e aguardada atração roqueira da programação: Chris Cornell.

Shemekia Copeland

Abençoada com uma voz incrível e imenso carisma, a cantora de 34 anos voltou ao palco do festival e novamente agitou os paulistas e surpreendeu os que não conheciam seu trabalho.

Com sua excelente banda, a enérgica Shemekia deu início às atividades musicais do WTC com um animado repertório de soul, funk, blues e até gospel, em dois momentos arrepiantes, em que apresentou “Somebody Else’s Jesus” e “Stand Up And Testify”, que levou o público à igreja que sua avó frequentava “28 dias por semana”.

Entre canções de seu mais recente disco, "33 1/3", Shemekia, filha de Johnny Copeland, cantor e guitarrista de blues, dedicou um blues a seu pai e, não só Shemekia exibiu perfeição em técnica vocal, como emocionou a todos ao ‘ignorar’ seu microfone e cantar à capella a lindíssima “Ghetto Child”.

John Mayall

O padrinho do blues inglês voltou ao Best Of Blues e apresentou um repertório recheado do que há de melhor e tradicional no estilo. Com a plateia lotada e uma atmosfera completamente diferente e superior à noite anterior, o bluesman subiu ao palco sozinho e apresentou um número de gaita de Sonny Boy Williamson.

O precursor do blues na Inglaterra, lembrado por sua banda formada com Eric Clapton em meados dos anos 60, o Bluesbreakers, novamente trouxe um setlist que passou por diversas fases de sua extensa carreira.

Animado, o Sr. Mayall cumprimentou os fãs e com seu jeito polido e inglês, agradeceu a presença de todos e fez o que melhor sabe fazer: cantou, tocou teclado, guitarra e sua maravilhosa gaita.

Com o som claramente melhor, John manteve a atenção dos apreciadores da história do blues com o tempero todo distinto que trouxe de terras inglesas, mas também interpretou canções do blues de Chicago. A excelente performance de sua banda também chamou atenção, especialmente durante os solos do guitarrista Rocky Athas e do baixista Greg Rzab.

Chris Cornell

Sim, sabemos que Chris Cornell não toca blues, mas faz música de qualidade e foi calorosamente recebido pela plateia do Best Of Blues, que em sua maioria estava lá justamente para vê-lo - foi o único show do cantor na capital paulista.

O vocalista subiu ao palco para encerrar o festival e se apresentou: “Aos que não me conhecem, sou Chris Cornell e estou tocando em um festival de blues!”. De camiseta branca, jeans e tênis, o músico só precisou de violão e microfone para enlouquecer a audiência.

Esta simplicidade torna tudo mais impressionante, pois Cornell realmente cativa com poucos recursos e muito talento. O show no formato voz e violão é o que ele apresenta com a turnê “Songbook”, que passou pelo País na última edição do SWU, em 2011.

Até hoje vocalista do Soundgarden, Chris Cornell foi o frontman do Audioslave e dividiu os vocais com Eddie Vedder no Temple Of Dog. No repertório desta quinta-feira (13), todas as suas bandas foram lembradas em versões folk-rock de alguns hits, como “Black Hole Sun”, “Fell On Black Days”, “Like A Stone”, “I Am The Highway” e “Hunger Strike”, que contou com um belo coro dos fãs.

A sua característica voz, potente, arranhada e de grande extensão, arrancou gritos e aplausos do público. As canções de sua carreira solo também foram apresentadas, como “Scar On The Sky”, “Can’t Change Me” e “As Hope And Promise Fade”. Chris tocou um cover de “Thank You”, do Led Zeppelin”, além da aclamada versão de “Billie Jean”, do Michael Jackson”. Ao final da apresentação, o músico convidou a plateia a se aproximar do palco e tocou “Doesn’t Remind Me” e “Imagine”, de John Lennon.

Nenhum comentário

CDS, MP3, MÚSICAS CIFRADAS, ZINE E TUDO MAIS NO SITE OFICIAL DA DISTINTIVO BLUE:
http://www.distintivoblue.com

ASSINE O CANAL DA DISTINTIVO BLUE NO YOUTUBE:
http://www.youtube.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO TWITTER:
http://www.twitter.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO INSTAGRAM:
http://www.instagram.com/distintivoblue

CURTA A FANPAGE DA DISTINTIVO BLUE NO FACEBOOK:
http://www.facebook.com/distintivoblueoficial

SIGA-NOS NO BANDSINTOWN E SAIBA DOS NOSSOS SHOWS COM ANTECEDÊNCIA:
http://www.bandsintown.com/DistintivoBlue

CONTRATE A DISTINTIVO BLUE:
contato@distintivoblue.com

----------

OUÇA A DISTINTIVO BLUE:

NO SPOTIFY:
https://open.spotify.com/artist/5WBBzGauVrhPvNQ201XyYx

NA ITUNES STORE:
https://itunes.apple.com/br/artist/distintivo-blue/id457511491

NA DEEZER:
http://www.deezer.com/artist/4653226

NA RDIO:
http://www.rdio.com/artist/Distintivo_Blue/

NA GOOGLE PLAY:
https://play.google.com/store/music/artist/Distintivo_Blue?id=Akbxkaxwhmjn4pnnjkuz4rdyfvq

NA ONERPM:
https://onerpm.com.br/distintivoblue

NA AMAZON:
http://www.amazon.com/s/ref=ntt_srch_drd_B00D6LVAHC?ie=UTF8&field-keywords=Distintivo%20Blue&index=digital-music&search-type=ss